.
.

NÚCLEO DURO

 

Pub

A política é a arte de fazer alianças. É só derreter os fios de ouro roubados...







Pub







terça-feira, setembro 16, 2003

Ainda Coimbra

Está na moda dizer mal de Coimbra. Por tudo e por nada, malha-se em Coimbra. Coimbra é fascista, Coimbra é conservadora, Coimbra é bolorenta, Coimbra é feia, Coimbra é ignorante e alcoólica.

Eu até sou capaz de encontrar alguma razoabilidade nestes adjectivos. E a verdade é que não me move nenhum sentimento especial pela cidade. O que me chateia são os consensos arrogantes e exagerados de quem julga que vive na urbe sofisticada e culta e saudável e progressista e liberal.

É certo que Coimbra tem um lado idiota: a hierarquia da praxe, os abusos da praxe, o provincianismo atavista. Mas tem muitas outras coisas boas, que não existem em nenhuma outra cidade portuguesa.

A meu ver, por exemplo, nenhuma outra cidade universitária integra tão bem os seus alunos e promove o companheirismo como Coimbra; isto pode soar uma bocado piegas, mas conheço muita gente que foi estudar para Lisboa e ficou desamparada, sem conseguir fazer novas amizades, sem ter uma vida social para além da faculdade.

Depois há a questão da aprendizagem. Coimbra está cheia de boémios, baldas, cábulas, veteranos com 10 matrículas... O ensino é mau. E então não é assim em todo o país? Qual é a originalidade? Não é, apesar de tudo, Coimbra uma cidade onde há cantinas razoáveis, onde há bibliotecas razoáveis, onde há computadores e outros meios escassos nas restantes universidades portuguesas.

Será assim tão difícil ver Coimbra para além da batina? Oh Tiberius, oh Zizou, que foi que vos frustrou assim tanto? Levaram com a colher de pau?! Foram enrabados pelos praxistas?! A vodka estava marada?!

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home



 

banner for http://www.eurobilltracker.com

Powered By Blogger TM