quarta-feira, dezembro 03, 2003

Mexia

Voltando à "Grande Reportagem" desta semana, estimo em saber que o Pedro Mexia será um dos novos colaboradores permanentes da publicação. O intelectual presenteia os leitores com uma rubrica de crónicas intitulada "o spleen do século". Não resisto a transcrever um parágrafo da crónica inaugural:

"Em amável conversa pela noite dentro, declaro, em papel timbrado, que gosto de mulheres bonitas. Mas: que acho absolutamente normal um homem gostar de mulheres bonitas. E ainda que, numa civilização em que o belo é exaltado a cada momento, essa afeição pelas mulheres bonitas não me parece nenhuma aberração. A minha interlocutora levanta várias objecções, fica mesmo um pouco chocada."

Tens a certeza do que estás a dizer, Mexia? É a atitude mais inteligente? A malta aqui do "bas fond" também pode gostar de mulheres bonitas, como tu? Pode? É pá, obrigado Mexia. Resolveste uma angústia que me corroia desde a adolescência. Eu via uma mulher bonita na rua, gostava dela e depois chegava a casa e chibatava-me sem piedade. Agora, peço que aproveites o próximo "spleen do século" para me esclareceres uma dúvida aflitiva. Diz-me uma coisa: masturbação de vez em quando, também pode ser?

Sem comentários: