.
.

NÚCLEO DURO

 

Pub

A política é a arte de fazer alianças. É só derreter os fios de ouro roubados...







Pub







domingo, fevereiro 01, 2004

Mourinho, expatriem o assassino

Vi só parte do jogo entre o Sporting e o Porto. Mas achei a arbitragem acima da média. Tirando o penalti que o Baía fez, que a meu ver merecia cartão vermelho, e o penalti que não existe contra o Porto (ambas as situações, no entanto, difíceis de avaliar), foi uma arbitragem razoável, tanto mais quanto sabemos como facilmente estes jogos descambam.

De resto, viu-se mais uma vez como o Porto lida mal com o desaire. Como aqueles homens estão cheios de raiva recalcada, como procuram intimidar toda a gente, como são trauliteiros e não têm "fair play".

Quanto a Mourinho, há pouco a dizer. Condensa o pior do futebol português e do FCPorto. Esperava-se que reagisse mal. Não se esperava aquele espectáculo, aquelas declarações, aquela sentença de morte a um dos jogadores mais correctos do futebol português.

"Vou-me embora", anunciou, como que a dizer: Portugal não me merece, o FCP não me merece (foi das poucas vezes que vi Pinto da Costa a ser ultrapassado num assunto interno...). Vai, vai, digo eu, para bem longe.

Nessa altura, veremos então se Mourinho é mesmo um dos melhores da Europa ou se, num clube e num país onde os jogos psicológicos e as ameaças terroristas não funcionem, o gangster das Antas se revela, afinal, o triste palhaço que é.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home



 

banner for http://www.eurobilltracker.com

Powered By Blogger TM