.
.

NÚCLEO DURO

 

Pub

A política é a arte de fazer alianças. É só derreter os fios de ouro roubados...







Pub







segunda-feira, maio 17, 2004

Escutas do Núcleo


[um diálogo entre três cinquentonas, sentadas num banco de jardim. Os nomes destas matronas são fictícios]

Maria: Mas olha que eu também não tenho pena nenhuma deles, eu conheço aquela raça, já convivi com eles. Aquilo é como os burros, só vêm lá o alá ou o alé ou lá o que é e querem impor aquilo a toda a gente. Depois rebentam-se e acreditam que estão à espera deles no céu sete virgens...
Luísa: Se eles nem vivos conseguiam dar conta desse recado, quanto mais mortos [risos]
Maria: Ò filha, entre aquela gente e os americanos o diabo que escolha e ficava bem servido... Então não viste o que eles fizeram àquele americano, cortaram-lhe a cabeça ali num instante? Era um inocente, um civil que só foi para lá à procura de trabalho, foi para ganhar a vida. Então e àqueles quatro que eles arrastaram pelo chão e depois penduraram em cima de uma ponte. Aquela gente é má.
Júlia: O que me admira é que aquilo andam para lá a morrer aos milhares e a gente continua a ver na televisão aquelas multidões, parecem formigas...
Maria: Aquilo são mais que às mães. Aquela raça é como os pretos, nascem de debaixo da terra...
Luísa: Qualquer dia ainda começam a vir para aqui, isto que já está tão atafulhado de gente.
Júlia: Eu só tenho pena das crianças e dos idosos, que não têm culpa de nada e levam por tabela
Maria: Ò querida, eu já vi tanta coisa neste mundo que estou calejada. Já não me faz pena. Então aquelas crianças têm dois anos e já andam com metralhadoras na mão. Aquilo são bombas relógio. Eu só vos digo uma coisa. Não sei o que é que as tropas portuguesas andam lá a fazer. Se eu tivesse algum familiar próximo que fosse morto lá por causa dos que o mandaram para lá, o primeiro-ministro era o primeiro a morrer. Só se eu não pudesse, só se eu não pudesse...

[um instrutor da tropa a discursar para os recrutas]

Sei que muitos de vocês estão aqui contrariados. Andam para aí a dizer que a tropa não serve para nada, a questionar a utilidade desta instituição. Mas eu digo-vos uma coisa: no dia em que os espanhóis, ou os árabes ou o caralho entrarem por aqui adentro, eu quero ver o que é que essa gente diz!


Etiquetas:

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home



 

banner for http://www.eurobilltracker.com

Powered By Blogger TM