.
.

NÚCLEO DURO

 

Pub

A política é a arte de fazer alianças. É só derreter os fios de ouro roubados...







Pub







segunda-feira, junho 21, 2004

Francis Black

Os Pixies são um grupo fascinante. Conseguiram criar um estilo próprio, posteriormente emulado por muitas bandas (os Nirvana, por exemplo) e é isso que faz os grandes. Confesso que a maior parte das suas letras (particularmente aquelas abstrusas que falam de ovnis e de mutações) não me dizem nada. O que eu gosto nos Pixies é da música e da forma como Franck Black utiliza a voz (excelentemente coadjuvado por Kim Deal). Comparo-o a um cantor de ópera, capaz de suscitar uma ampla tonalidade de sentimentos. Franck é a estrela de rock mais improvável de todas. Sempre foi gordo e feio (agora parece o Marlon Brando na meia idade), sempre me pareceu uma espécie de anti-herói. É o contrário de pavões como o Lenny Kravitz, que vivem do estilo, e dessas bandas que passam na MTV. Os Pixies reagruparam-se e continuam a encher salas em todo o mundo. Porquê? Ok, Ernesto, podem não ser uns instrumentistas virtuosos. Ok, Isabel, o concerto da semana passada pode ter soado exactamente igual aos discos que ouviste há cerca de 15 anos (também acho que podiam arriscar um pouco mais em concerto). Mas, de qualquer das formas, os discos são muito bons!

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home



 

banner for http://www.eurobilltracker.com

Powered By Blogger TM