.
.

NÚCLEO DURO

 

Pub

A política é a arte de fazer alianças. É só derreter os fios de ouro roubados...







Pub







quarta-feira, agosto 04, 2004

Tau, tau...

Estavas mesmo a pedi-las, oh Carcaça!

Já sabes como o Tiberius é implacável quando começas com esses moorismos. E embora seja penoso dizer isto, o gajo tem razão em quase tudo.

Quase tudo. Porque há uma ou duas coisas com as quais discordo.

Ao contrário do que o Tibas diz, parece-me que uma das principais revoluções da imprensa dos últimos 100 anos foi precisamente ter conseguido libertar-se, em grande medida (não em toda a medida), através das receitas publicitárias, do enorme pendor político dos primeiros jornais. Essa evolução prova, precisamente, que é possível caminhar no sentido de um jornalismo isento, imparcial e apartidário.

Associada a esta ideia está a questão da objectividade, o maior chavão do jornalismo mundial, que tem aliás servido para justificar as maiores patifarias. "É impossível fazer uma notícia puramente objectiva." Ora, não é nada impossível. Ou, pelo menos, nem sempre é impossível: uma caneca azul em cima de uma mesa é uma caneca azul em cima de uma mesa (evitem a piada do daltónico, vá lá...); o Santana Lopes a gaguejar no discurso de tomada de posse é o Santana Lopes a gaguejar no discurso de tomada de posse. Aqui ou na China.

É verdade que as coisas, a maior parte das vezes, são mais complicadas do que isso. Mas também é verdade que o discurso da "subjectividade" tem sido usado de forma despudorada para desagravar a preguiça, a infâmia, a incompetência e a prostituição de boa parte da classe jornalística.





0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home



 

banner for http://www.eurobilltracker.com

Powered By Blogger TM