sexta-feira, dezembro 10, 2004

Fight Club

Meus caros, devo dizer-vos que esse tal livro que mudou a vida do Tiberius foi baseado na minha história pessoal. Muito antes da sua divulgação, eu e o meu companheiro de mansarda em Coimbra, conhecido como o Kasparov do Oeste, já organizávamos lutas masoquistas sem quaisquer outros intentos que não a dor e a exaustão física.

Lembro-me que nesses combates domiciliários só não valia acertar nos olhos, mas que mesmo assim, algumas lutas mais quentes acabaram com um ou outro olho negro.

Certinho, certinho, eram os braços e os ombros cheios de hematomas, os corpos já suados e as faces rosadas.

Dizer-te, camarada Canas (verdadeiro nome da vítima), que sou hoje uma pessoa diferente. Resistente. Capaz de enfrentar todas as privações e agressões. E que te devo a ti tudo isso. Um grande soco no externo, amigo.

Sem comentários: