.
.

NÚCLEO DURO

 

Pub

A política é a arte de fazer alianças. É só derreter os fios de ouro roubados...







Pub







sexta-feira, fevereiro 10, 2006

Escutas do Ministério Público (as únicas que são melhores qu'as do Núcleo, de tal forma que lhes vamos lançar uma OPA)

[conversa entre os árbitros Pedro Sanhudo e Óscar Coutinho]
PS: Olha bebemos... Hoje fomos jantar... cento e quarenta euros... do jantar...
OC: Os três?!
PS: Sim...
OC: Mas o quê? Foste à marisqueira...?
PS: Ó pá, comemos uma merdita de nada... Agora veio uma garrafa de whisky!
OC: Caralho! E o Gondomar...? O Gondomar não pagou?!
PS: Não! Desta vez não interessava. Ó pá, deu-nos umas correntes... que aquela merda pesa para aí dez quilos!(risos)
OC: Eles deram outra vez... outras merdas em ouro...?
PS: Deram.
OC: Ahh, foda-se!!!
PS: Espectaculares! Espectaculares! Ultrapassou as medidas...!
OC: Caralho, não... Vós daqui a pouco, puta...! Ides abrir uma ourivesaria!
PS: É o mais certo!


[conversa entre Valentim Loureiro, que é o que se sabe, e José Luís Oliveira, ex-vice da câmara de Gondomar e presidente do clube de futebol local]
VL: Oh que caralho! O gajo esteve mal? [querendo perguntar se o árbitro esteve mal]
JO: Esteve bastante mal. E acabou... Quer dizer... Eles marcaram um penaltie a acabar. Expulsou-nos um jogador. Entearam-se os dois jogadores. Um deles é nosso. Aquilo a expulsar era os dois. Mas a bola até estava parada. Eu não sei como é que essa merda... a lei do jogo.
VL: Como? Como?
JO: Estava o jogo parado...
VL: Sim...
JO: Os gajos a fazer um lançamento...
VL: Sim...
JO:... Ou um livre ou o caralho e os gajos pegaram-se, os dois jogadores, o nosso e um deles, junto da área.
VL: Oh, é burro, também!
JO: E o filho da puta marca penaltie.
VL: Estava 1-1?
JO: Até expulsou o gajo. Estava 1-1.
VL: Quem era o gajo?
JO: Era o Sérgio.
VL: Qual Sérgio?
JO: O Sérgio Pereira. É do Porto.
VL: Oh que filha da puta!
JO: Oh... Isto é o Pinto de Sousa [então presidente do conselho de arbitragem]. Eu tinha-lhe pedido... Veio este de recurso. Porque era para vir... Eu tinha pedido o Pedro Sanhudo e o gajo não quis mandá-lo. Que se foda!
VL: Então mas esse filho da puta também não faz nada que a gente... [querendo dizer que Pinto de Sousa não estava a nomear árbitros de acordo com o pedido].
JO: Não ajuda... não ajuda nadinha. Já Domingo também teve que vir um...
VL: Vá para a puta que o pariu! Tenho que me empertigar com o gajo, pá.
JO: Podia também ter expulso o gajos deles. Não expulsou nenhum.
VL: Tenho que falar com o gajo...
JO: A ameaçá-lo.
VL: É um artista do carago esse Pinto...da merda. Então o filho da puta no princípio da época não manda os gajos que se quer, porquê?
JO: Quer sempre que lhe dê 12 gajos.
VL: Vá para a puta que o pariu!
JO: A gente se der uma dúzia de gajos não tem... não tem interesse nenhum.
VL: Um merdas do caralho! Temos que falar com esse bardamerda! É. Tenho que marcar aí um encontro e eu aperto-lhe os [palavra inaudível, mas pelo registo linguístico anterior supõe-se que seja "colhões", também podendo ser "tomates", ou mesmo "túbaros"]

[conversa entre um militar ligado ao futebol e DJ Carcaça, no momento em que o primeiro soube que DJ se preparava para publicar as escutas transcritas em cima]

Militar: Ó Carcaça, eu vou-lhe dar um conselho: não se meta nisso...
DJ Carcaça: Eu?
Militar: Senão eu tomo medidas e limpo-o do futebol, dos blogues e da columbofilia.
DJ: Mas...
MIlitar: Ouça o que eu lhe estou a dizer!!
DJ: ...mas...mas...
Militar: Você faça o seu trabalho...
DJ Carcaça: E eu faço o meu trabalho.
Militar:... mas não se meta em áreas que conflituem com algo que tenha a ver comigo!
DJ: Mas que áreas?
Militar: Não se faça de palhaço, você sabe bem de que áreas estou a falar. Olhe que eu um dia destes ainda me chateio e começo a cortar pescoços...

Etiquetas:

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home



 

banner for http://www.eurobilltracker.com

Powered By Blogger TM