.
.

NÚCLEO DURO

 

Pub

A política é a arte de fazer alianças. É só derreter os fios de ouro roubados...







Pub







segunda-feira, março 13, 2006

Manifesto em defesa do grunho no cinema





Se fizesse filmes, filmaria o povo português. O Kusturica diz que os jugoslavos gostam de beber, disparar e fornicar. Filma-os em conformidade. Eu gostava de fazer o mesmo com os portugueses. Portugueses daqueles genuinamente parolos, que gostam de comer e beber à fartazana. Daqueles que cultivam o histerismo e o calão para afogar a miséria.
Ainda ninguém filmou os portugueses como Almodôvar filma os espanhóis e Kusturica filma os sérvios. A excepção será Fernando Lopes em Belarmino, esse grande retrato da grunhice miserabilista e da "ignorância piramidal", como diria Raul Brandão. É pena. As elites intelectuais - realizadores incluídos - têm relutância em entrar nesse universo. Talvez o desconheçam, talvez achem que não é interessante. Mas é. O grunho português está em mutação e talvez no futuro não haja grunhos como estes. É preciso filmá-los antes que o país acabe e se tornem grunhos europeus. Sei que é difícil representar grunhos. Na sua simplicidade, são personagens complexas, capazes das maiores ternuras e das piores grosserias. Mas é preciso filmá-los e com embriaguez. É preciso, tarefa ainda mais complicada, escrevê-los também.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home



 

banner for http://www.eurobilltracker.com

Powered By Blogger TM