.
.

NÚCLEO DURO

 

Pub

A política é a arte de fazer alianças. É só derreter os fios de ouro roubados...







Pub







quinta-feira, maio 18, 2006

Duas grandes histórias nos últimos dias, ambas na chamada imprensa popular. A primeira no Tal e Qual da semana passada, uma excelente investigação do Valdemar Pinheiro, o mais experiente jornalista a tratar de crime em Portugal, sobre as mordomias do Comandante-Geral da GNR. Tudo com documentos à vista, provas e mais que provas de que o senhor mobilou as casas à custa do dinheiro da corporação (do nosso dinheiro, portanto) e mais champanhe francês e caviar... enfim, um regabofe.

A segunda, ontem, no Correio da Manhã. Luís Montez, dono da Música no Coração, que organiza, por exemplo, o Super Bock Super Rock, genro de Cavaco Silva e patrocinador da sua campanha eleitoral, deve perto de 500.000 euros em impostos ao Estado. Na notícia, o senhor diz que acha que não deve tanto. Acha. Não tem a certeza, não sabe bem quanto é, nem parece incomodado com isso. Como se tivesse uma confiança absoluta de que o problema se resolverá, independentemente do montante.

Alguma comunicação social fingiu que não leu, assobiou para o lado. O jornalismo de investigação só é bom quando é nosso ou quando é suficientemente abstracto para não incomodar ninguém.

6 Comments:

Blogger ElCablogue said...

Ainda não saiu em nenhuma televisão. depois a dita imprensa séria vai atrás.
Boa malha, ó austríaco

18 maio, 2006 12:04  
Blogger Tiberius said...

Hmm, excelente reflexão, oh Ernesto. Questão: eu bem sei que não trabalhas para essa tal de "comunicação social", mas já que estás com tanta vontade de ver coisas sobre esses assuntos, porque é que não sugeres a alguém que tu conheças lá no "quarto poder" que escreva? Hum?

18 maio, 2006 13:05  
Anonymous Nelinho Briosa said...

Mas o que é isto? Então eu venho aqui para saber as últimas da bola e aparece-me aqui este senhor Ernesto a escrever sobre coisas desagradáveis. É inadmissível. Já não basta ver a ciclotimia dos telejornais e vem aqui este senhor Ernesto bater ainda mais na nossa esmurrada pátria.
Proponho que este verão todos os portugueses hasteiam as suas varandas na bandeira. Eu já comprei uma bandeirita nos chineses, para hastear ao lado da minha bandeira "tamanho gigante" da Briosa. Viva portugal, mas viva essencialmente a BRIOSA!
Disse.

18 maio, 2006 13:28  
Blogger Tiberius said...

"Ciclotímia"? Deixou de haver qualquer dúvida de que o Nelinho Briosa é pseudónimo do Carcaça...

18 maio, 2006 15:25  
Anonymous Nelinho Briosa said...

Vamos lá ver, Tiberius:

Em primeiro lugar, "ciclotimia" não tem acento grave na terceira sílaba.
Em segundo lugar, para tua informação, a palavra refere-se a uma psicose cíclica que apresenta alternativas de tristeza ou alegria, inacção ou actividade.
Em terceiro lugar, eu não tenho nada a ver com esse DJ Carcaça. Não o conheço. Simpatizo com o que ele escreve, pois também ele é adepto (e, espero, sócio com as cotas em dia) da Briosa...

18 maio, 2006 21:45  
Blogger Tiberius said...

O meu próximo blog vai chamar-se ciclotimia.blogspot.com.

20 maio, 2006 00:00  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home



 

banner for http://www.eurobilltracker.com

Powered By Blogger TM