.
.

NÚCLEO DURO

 

Pub

A política é a arte de fazer alianças. É só derreter os fios de ouro roubados...







Pub







terça-feira, julho 05, 2005

O Índex do Núcleo

Um dos meus sites favoritos era o Book of Ratings, onde um tipo chamado Sjöberg fazia classificações avulsas de tudo o que lhe passasse na cabeça, desde os poderes do Homem Aranha a sabores de gelado.

É uma ideia muito pós-moderna, de que tudo é quantificável e tudo é sujeito a uma classificação do tipo das estrelinhas dos críticos de cinema. E como ainda por cima o Sjõberg é um sujeito cheio de piada, aquilo tinha muito graça. Até deu um livro.

Enfim, o Sjöberg fartou-se, e agora já não faz mais ratings. Para compensar essa grave lacuna na Internet, o Núcleo resolveu plagiar indecentemente a ideia do gajo inspirar-se no exemplo do Sjöberg e iniciar o seu próprio book of ratings.

Mas chamando-lhe Índex o que, como toda a gente sabe, especialmente os senhores da Porto Editora, significa ponto de referência, deslocável, que indica a leitura a fazer numa escala de certos aparelhos ou instrumentos de medida. A escala é de 0 a 5.


Índex: moedas do euro

França

Uma árvore, que simboliza "vida, crescimento, continuidade", com o "liberté, fraternité, egalité" lá pespegado. É feiosa. As moedas de 50 cêntimos para baixo são muito superiores: nessas, os franceses metem a Marianne, ora a semear os campos ora com uma cara muito zangada mas muito laroca.
3-

Portugal

Eu não queria ser negativo, mas porque é que as nossas moedas têm de ser tão feias? Uma mistelada de castelos e rosas dos ventos e esferas armilares, que simbolizam, claro, o "diálogo", a "troca de valores", a "construção da Europa". O único ponto bom é que o nome do país está escrito numa letra muito miudinha, e ainda por cima num script circular, de maneira que a maior parte dos europeus nem se vai aperceber de quem é o culpado por esta coisa pavorosa.
2-

Irlanda

A imagem é a harpa céltica. Claro que o europeu comum só sabe que aquilo é a harpa céltica se alguém o avisar. Um tipo fica a olhar para aquilo e a pensar porque é que os irlandeses metem uma lira nas moedas. Será uma homenagem aos U2? Ao Van Morrison? Ao Johnny Logan? Provavelmente também tem a ver com "vida", "continuidade" ou "diálogo".
2

Alemanha

Ah, a eficiência alemã. Aqui não vida nem diálogo nem troca de valores. Há uma águia alemã e pronto. É simples e é bonito. Não é sequer preciso ter lá escrito em lado nenhum "Deutschland" - percebe-se logo de onde a moeda é. E ter um euro alemão, não sei porquê, dá a impressão que se pode ter mais confiança na moeda do que se fosse, por exemplo, um euro italiano ou um euro grego.
4+

Vaticano

Sim, há euros do Vaticano. Não me perguntem porquê. São, como convém, moedas simples: mete-se a cara do Papa e já está. Perde alguns pontos por ainda não ter lá a cara do Rotweiller de Deus. Ganha alguns pontos porque a ideia de usar moedas com a cara do Santo Padre em jogos de azar tem a sua graça.
4

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home



 

banner for http://www.eurobilltracker.com

Powered By Blogger TM