.
.

NÚCLEO DURO

 

Pub

A política é a arte de fazer alianças. É só derreter os fios de ouro roubados...







Pub







sexta-feira, outubro 13, 2006

Perdidos no Sótão
David Lynch: O cineasta do delírio



"Vivemos num mundo estranho", e David Lynch já nos havia alertado no epílogo de Veludo Azul (1986). Aquela frase, quase um mantra, resulta ser a explicação perfeita do móbil que anima as suas histórias. Já há mais de 20 anos que este cineasta abriu no cinema norte-americano uma janela com vista para um mundo incómodo, mórbido, suspenso entre a realidade e o sonho, que deu à palavra fantasia um significado desconhecido por Steven Spielberg. Eraserhead (1979), estreia convertida de imediato em filme de culto, articulava dois pesadelos gémeos de Lynch: a degradação urbana e a ansiedade da paternidade. (...)

(...) "É melhor não conhecer o que significam os filmes. A psicologia destrói o mistério. O fantástico é descer a áreas onde as coisas são abstractas", afirma o director. (...)

- ByN Dominical (revista do diário ABC, Madrid), 10 Março 2002

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home



 

banner for http://www.eurobilltracker.com

Powered By Blogger TM