quinta-feira, dezembro 28, 2006

Escutas do Núcleo

"Há quem diga que, comparando com o Brasil, se fode pouco em Portugal. Isso, a mim, parece-me uma opinião completamente subjectiva. Há quem foda pouco, claro, mas há também quem foda muito. De qualquer das formas, o que interessa é a qualidade e não a quantidade."

6 comentários:

zezé camarinha disse...

Não concordo. O que me interessa essencialmente é a quantidade. Isto porque no amor não há qualidade. Só se estiverem a falar de gajos esquisitos, daqueles que gostam de vinho "com um travo final de verniz" e dos que só gostam de fillet mignom. São esses mesmos que comem um bife de terceira num restaurante francês e pensam que estão a comer uma grande especialidade. Na verdade, estão a comer bifes piores do que aqueles que eu como aqui nas tascas de Portimão, mesmo no Verão... Para mim tudo o que vem à rede é peixe.

Ernesto disse...

Por outro lado, não se fode com qualidade se não se foder muito.

clara isabel disse...

já é a terceira vez que apanho o meu filho de 11 anos a ler esta porcaria na internet... Deviam ter vergonha na cara!
Com exemplos destes, como será possível tentar educar as nossas crianças?

pedro abrunhosa disse...

concordo com o ernesto, privilegio a quantidade com o objectivo de chegar ao éden

Tó Jó disse...

bolas, lá tá a minha mãe outra vez... sempre a espiar-me.
uma mensagem para o people: "evolução só em coesão social. assim como tá é desagregação"

zézé camarinha disse...

já é uma velha tradição minha começar o ano com um grande orgasmo e este ano não vai fugir à regra. Por norma, ausento-me do meu bar por volta das 23.30 e regresso depois de um bom sexo, com o climax a coincidir com a meia noite. Conhecem alguma melhor manei ra de entrar no ano novo?