.
.

NÚCLEO DURO

 

Pub

A política é a arte de fazer alianças. É só derreter os fios de ouro roubados...







Pub







sexta-feira, junho 29, 2007

Alta Arte
Coreia no Seu Melhor

O fotógrafo é daqueles artistas que mais dependem da sorte. Às vezes, tudo indica que quando o dedo carregar no botão, virá ao mundo mais uma foto banal. Vá lá, quando muito uma foto engraçadita. Mas eis que, num cagagésimo de segundo, a luz muda, o vento altera o cenário, algo se move e... voilà! Tudo se conjuga para que nasça a obra de arte.

Em viagem recente à Coreia do Sul, de onde trouxe bastante material para exibir aqui no site (com calma vai...), registei esta preciosidade. (Clicar na imagem para aumentar:)




Reparem nos pormenores de grande beleza desta maravilha da arte peligráfica: o letreiro ao fundo, anunciando a casa de diversão favorita da comunidade portuguesa em Seul; a cadeira de plástico gamada à Casa do Benfica na capital coreana; e o indivíduo dentro do carrão a limpar o salão para a festança... Lindo!

Etiquetas: , , ,


A história da criação do Mundo, de acordo com o ND

No meio de uma aldeia, onde viviam homens e mulheres imortais, havia um enorme pau (um pénis, um falo). Os homens verificaram que, à noite, quando se deitavam, as mulheres saíam sorrateiramente de casa, subiam até ao cimo do enorme falo e escorregavam por ele abaixo, com manifesto prazer. Invejosos, juntaram-se numa bela noite, partiram o falo em pedaços, cada um ficou com o seu, e passaram a usá-lo entre as pernas. Mas verificaram que aquela posição erecta era muito incómoda e descobriram outra forma, mais frouxa, de o usar. E, ao descobrir isso, passaram a ser mortais.


quarta-feira, junho 27, 2007

Toda a Verdade sobre Mourinho

Em Portugal, vende-se a imagem de que o José Mourinho é um galã do futebol inglês e que é visto lá fora como um tipo cheio de classe e estilo, além de bom treinador. O Núcleo Duro concorda e acha mesmo que o Mourinho está para Inglaterra como o Jaime Pacheco está para Portugal. Ora veja-se um resumo de como o 'Special One' é visto na Velha Albion:

Etiquetas: , , , ,


sábado, junho 23, 2007

E agora um post que vai fazer Ernesto atirar-se contra o tecto

Gostei muito do artigo do Pedro Mexia no jornal de hoje.


segunda-feira, junho 18, 2007



fotografias recentes de Tiberius, o filostrapaça (de filos+trapaça = amor à trapaça)


segunda-feira, junho 11, 2007

Enquanto esperam que o vil Carcaça me responda...

...o que quer que façam, não cliquem aqui.


sexta-feira, junho 08, 2007

O Velho do Restelo responde ao fedorento Carcaça

Tenho para mim que as mais belas páginas deste Núcleo que se quer Duro consistem em momentos em que o Carcaça e a minha pessoa andamos à batatada.

Chamemos-lhe "conversas carcácico-tibéricas". Ou chamemos-lhe outra coisa qualquer, que esse nome é feio. Enfim, esses gloriosos embates costumam decorrer de acordo com o seguinte roteiro:

-o Carcaça escreve um post de um parágrafo a dizer algo de aparentemente inócuo, tipo "aquele Michael Moore é um gajo porreiro".

-o Tiberius perde as estribeiras, começa a falar de si na terceira pessoa e posta 8000 caracteres acusando o Carcaça de nanismo intelectual e crimes contra a humanidade

-o Carcaça responde com requintada (ou, na maior parte dos casos, requentada) ironia, sugerindo que o Tiberius não percebeu nada do que ele tinha escrito

-o Tiberius enfurece-se, ameaça ir aos fagotes do Carcaça, e escreve mais 8000 caracteres dos quais 4000 são palavrões

-o Carcaça retorque em três linhas, normalmente recorrendo a citações dos seus amigos imaginários ou de personagens de ficção, como o Tom Waits

-o Tiberius atira com mais 45 mil caracteres, com imagens e links e citações do Economist, declara o debate encerrado com ele, Tiberius, como vencedor, e intima o Carcaça a admitir derrota

-o Carcaça posta mais duas linhas, onde sugere que quem ganhou foi ele e não se fala mais do assunto

-algum dos outros durões (normalmente o Ernesto) mete um post a dizer "vamos mas é falar de gajas" e mete-lhe uma imagem da Carla Matadinho ou afins.

Com a devida modéstia, devo dizer que em língua portuguesa nem as polémicas entre o Eça e o Pinheiro Chagas se comparam a estes embates.

Há muito tempo que não temos uma refrega dessas. Está, portanto, na hora de me meter novamente com o Carcaça. Numa outra tradição perdida do Núcleo que decidi recuperar, vou criar uma nova rubrica especial para isso, que terá o nome "Velho do Restelo [esse sou eu] responde ao alucinado Carcaça"

Aqui vai então, uma edição de...

O VELHO DO RESTELO RESPONDE AO CELERADO CARCAÇA

Escrevia o Carcaça lá na casinha dele:


A polémica entre Rui Tavares e Helena Matos na última página do Público tem estado muito interessante. Discute-se o "Estado social" e acho que ambos têm razão, embora Rui Tavares tenha mais razão do que Helena Matos. É verdade, como diz HM, que o Estado social em Portugal não funciona bem. Há graves deficiências, laxismo, desperdício. Há fartar vilanagem. Mas também é verdade, como diz RT, que "quem defende que o Estado social não funciona em Portugal fica com uma pergunta no colo: mais alguma coisa funcionou?" E acrescento eu, quem pode pagar o que funciona fora do Estado social? As boas escolas, os lares, os hospitais privados...



(se conseguiram ler este parágrafo todo até ao fim, merecem uma recompensa. Tomem lá uma foto da Tricia Helfer:)



Resposta do Velho do Restelo:

(Primeiro: foda-se que esta merda do Blogger desde que foi comprado pelo Google é mesmo uma merda)

Vermiforme Carcaça: o problema da tua polémica é que cai no maniqueísmo do costume entre o "Estado social ai que bom" dos pacholas esquerdalhos e o "foró Estado" dos patetas "neoliberais".

Não tem de haver uma escolha a preto e branco. O "Estado social" devia servir como rede de segurança para as pessoas sem meios para tomar conta de si. Bons hospitais, escolas, etc. devem ser "sociais" (ie, gratuitos) para quem não tem a sorte de os poder pagar.

O problema é que o nosso "Estado social" tal como existe agora entende que deve ser tudo à borla para toda a gente - e depois dá um Estado deficitário que oferece uns serviços de merda. A classe média que pague a crise!


Mas o Carcaça ainda dizia mais:

Se o objectivo de criar um "Estado social" se esfumar completamente, como parecem pertender os neoliberais, então teremos a rua a querer tomar conta do poder e da propriedade privada. Isso já aconteceu no passado (veja-se o 25 de Abril, essa explosão da rua) e poderia voltar a acontecer, não fosse a almofada protectora da União Europeia.


Se conseguiram ler mais este pedaço de prosa carcácica, merecem uma foto da Tricia Helfer um pouco mais despida:



Resposta do Velho do Restelo:

Oh meu querido Carcaça, essa d' "o 25 de Abril, essa explosão de rua" tem muito que se lhe diga.

A "rua", coitada, esteve quietinha em 40 anos de salazarismo. Foi preciso um punhado de magalas meter-se nos tanques para a "rua" se mexer.

Se estás a contar com "rua" para haver uma revolução, terás de esperar sentado.







E agora Carcaça? E agora, hã? Tá aqui escrito, não percebes nada de socio-economia, não percebes nada de 25 de Abril, e não percebes nada da psicossociologia da capibara adulta. E agora, como é, ficas-te, hã, hã?

E mais ainda: diz ao Nelinho Briosa que este ano é que a Briosa vai para a terceira!

Etiquetas: , , ,



 

banner for http://www.eurobilltracker.com

Powered By Blogger TM