.
.

NÚCLEO DURO

 

Pub

A política é a arte de fazer alianças. É só derreter os fios de ouro roubados...







Pub







quarta-feira, novembro 03, 2004

O tenor da morcegada



Tenho uma mania, desde muito novo, que é cantar no chuveiro. Durante muito tempo, acreditei que tinha uma óptima voz e cantava muito bem, apesar das reclamações da minha família, que nunca compreendi. Até que reparei que o consenso desaprovador de todos aqueles que tinham a oportunidade de me ouvir no banho era considerável e acabei por me convencer de que afinal não cantava assim tão bem. Mas nem isso me calou.

O que me intrigava era que eu próprio continuava a gostar de me ouvir. Então formulei uma teoria segundo a qual era a acústica da casa-de-banho que amplificava a minha voz tornando-a bem conseguida para quem se encontrasse do lado de dentro, nomeadamente eu, mas ao mesmo tempo abafava-a, deixando-a desagradável para quem estivesse do lado de fora. Ora, isso voltava a alimentar o meu ego, ao anular a opinião de todos os que me criticavam, uma vez que eles só tinham acesso à versão distorcida e sem condições acústicas do meu talento. Enfim, caguei em toda a gente e continuei a cantar.

Hoje em dia, tenho um repertório variado, que inclui temas de todos os discos dos Pixies ­- sou capaz de cantar o alinhamento todo do álbum "Trompe le Monde" sem pausas, imitando a voz do Black Francis e até os instrumentos do resto da banda - assim como vários outros cantores e grupos de rock.

Mas houve um episódio que me deixou intrigado. Como acontece em quase todas as casas em Portugal sem que eu perceba porquê, a minha casa-de-banho não tem janela e a respiração é feita por um tubo ligado a um buraco na parede. Certa vez, reparei nuns guinchos que vinham lá de dentro. "Foda-se, ratos! So me faltava esta!, pensei. Mas passados poucos dias, os ruídos desapareceram.

Só que começou a vir um cheiro nauseabundo de lá de dentro. Munido de uma chave de fendas, decidi resolver o mistério. Encontrei meia dúzia de morcegos mortos. Tinham entrado pelo tubo, cuja rede de protecção estava estragada. Limpo o tubo e consertado o problema, nunca mais voltou a acontecer. Mas nunca percebi porque é que todos aqueles quirópteros tinham resolvido entrarar pelo tubo de respiração da minha casa de banho. Até que hoje li esta notícia e finalmente compreendi. Eram morcegas!...

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home



 

banner for http://www.eurobilltracker.com

Powered By Blogger TM