sábado, maio 06, 2006

Escutas do Núcleo
SeniLidl



Um septuagenário aborda um peruano na fila do Lidl, em Cuatro Caminos (Madrid):

- No outro dia, veio um sul-americano como tu e pediu-me uma moeda. Digo que era sul-americano porque tinha a pele mais morena que a minha, por isso creio que era sul-americano. Pediu-me uma moeda e a seguir disse-me que por 50 euros deitava-se comigo. Eu pensei: "Madre mia! Será cabrón!?"

- "Qué cabrón!" - respondeu o peruano com um sorriso, concordando com a cabeça.

- Não digo isto por ele ser sul-americano, que também os há que gostam de trabalhar e tudo. Os de cá são a mesma merda. Só fiquei espantado porque foi a primeira vez que isto me aconteceu. Não tem a ver com ele ser sul-americano, ou russo, ou checoslovaco... Estes também... Máfias não há como a russa e a checoslovaca. Esses países estiveram na guerra, mas aquela gente não se habituou a trabalhar. Eu também estive na guerra, mas eu sim habituei-me a trabalhar. Que aquilo na tropa espanhola trabalhava-se a sério. Ainda tenho notícia de uns "chavales" que andaram comigo na tropa, mas quase todos viraram uns bêbados de primeira. Muitos morreram com problemas de álcool. Os outros ainda andam aí pelos cantos, "borrachos" que nem uns "cabrones"...

5 comentários:

Nelinho Briosa disse...

Ontem ia tendo um enfarte, mas agora já está tudo bem...

Zezinho Coiceiro disse...

Nelinho, deste-me cabo da vida com aquele penalty roubado.

DJ Carcaça disse...

Roubado o catano! Foi penalty. Eu estava a poucos metros do lance e vi com os meus próprios olhos.

Nelinho Briosa disse...

Não ligues DJ, não te exaltes com esses difamadores...

Velho do Restelo disse...

Não foi penalty nenhum, isto é uma cabala dos poderosos contra o Belém!