.
.

NÚCLEO DURO

 

Pub

A política é a arte de fazer alianças. É só derreter os fios de ouro roubados...







Pub







quarta-feira, março 01, 2006

Escutas do Núcleo: o poder fraternal do futebol

Como disse o nosso herói, Beiças do Amaral, aliás não disse, foi mal citado por pessoas que propositadamente querem deturpar as suas palavras e não compreendem os seus esforços em prol da paz e da compreensão, mas enfim, o Beiças não disse que disse que "o futebol ajuda a aproximar". Em testemunho da sua sapiência, eis um diálogo recente num escritório não muito distante:

Ernesto: Olé Benfica olé!

Tiberius: Vai mamar na quinta pat... oops, vai chuchar uma ganda verg... Não, esta também já está muito usada... Vai ser enrabado por um touro com gripe das aves!

Ernesto: Slb, slb, slb, glorioso slb, la la la.

Tiberius: Slb a puta que os pariu e podes enfiar os 700 mil kit sócio por vender do Khadafi dos pneus pelo cu acima.

Ernesto: Leozinho, Leozinho, Leo-zi-nho olé olé!

Tiberius: Continuas com essa merda e eu arranco-te a cabeça à dentada e dou-a a comer aos cães.

Ernesto: Olé Koeman olé!

Tiberius: Vocês mereciam eram ser entregues a um grupo de jovens do Cerco do Porto entre os 12 e os 16 anos e atirados para a terceira subcave de um parque de estacionamento subterrâneo.

Ernesto: E os quatro penalties por marcar, eh, eh? Nuno Gomes, o teu cabelo é lindo!

Tiberius: És uma massa putrefacta. Um vómito andante. És feio e senil, uma massa de carne a pingar baba. Degeneradas, tóxicos e depravados. É aviltante só saber que tu existes. A tua cara nem com uma plástica ficava mais bonita que o meu cu. Preferia dar um beijo na boca a uma capibara a ser visto na rua contigo. Tu és um desperdício de ossos e gordura, rídiculo e irritante, o equivalente moral de um verme de couve podre. Vai-te impalar num pau afiado e morre com a cara enfiada nas tuas próprias fezes. O teu QI está três graus abaixo do da merda de camelo. Tu és mais desprezível que um cinema com sessões contínuas do Fiel Monte de Bosta.

Ernesto: Ser benfiquista... La la la la...

Tiberius: Morre ser vil, morre! (Tiberius queima efígie de Ernesto)

Ernesto: Slb, slb, slb, gurglll... (Tiberius queima o próprio Ernesto, e usa uma moto-serra e um prensador industrial para esmigalhar os restos numa polpa irreconhecível)

Comentário do prof. Beiças do Amaral: "Sempre defendi e defendo a liberdade de expressão, e que essa liberdade de expressão, como todas as outras liberdades, tem limites legais e deve ser usada com bom senso, de forma responsável. Nada justifica a violência que o Tiberius emprega contra o Ernesto, mas o Ernesto devia ter recordado que a liberdade sem limites não é liberdade, mas licenciosidade."

Etiquetas:

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home



 

banner for http://www.eurobilltracker.com

Powered By Blogger TM